Web 2.0 e Web Semântica

Destaques, Informática, Internet em Agosto 16, 2010 Sem comentários

Web Semântica

A Web Semântica é algo que tem vindo a ganhar algum relevo, embora muitos não saibam ainda o que significa. Prevê-se um forte aumento da relevância da Web Semântica nos próximos tempos, motivo que me levou a publicar este artigo dedicado ao tema.

Quando alguém nos diz “encontrei na Web a informação que procurava”, facilmente compreendemos o que isso significa. Quer tenha sido navegando de página em página, ou através de motores de busca (e.g., google, yahoo, etc.), a pessoa encontrou um Website com a informação que estava à procura.

Hoje em dia, é comum falar-se de Word Wide Web, Web 2.0 ou de Web Semântica. No entanto, existem algumas confusões no que concerne às suas diferenças e afinidades, ou relativamente à forma como as tecnologias se sobrepõem, se é que isso acontece. O maior mal-entendido costuma verificar-se ao se considerar que Web 2.0 e Web Semântica são a mesma coisa.

Web 2.0 e Web Semântica, não são a mesma coisa

Web 2.0 gira em torno das pessoas, ou seja, é uma coisa social. A segunda geração da Web foca-se essencialmente na colaboração e partilha de informação. A Web (1.0) é caracterizada por páginas HTML mais estáticas, enquanto que a Web 2.0 se caracteriza por disponibilizar páginas dinâmicas e mais interactivas.

Dado a Web 2.0 se centrar mais nas pessoas e na comunicação entre elas, abarca um maior número de tecnologias e standards, tais como: AJAX, RUBY, XHTML, SOAP, entre outros. Para as pessoas não importa a tecnologia que serve de suporte às aplicações, desde que estas sejam servidas como ferramentas de interacção social atractivas e fáceis de usar.

O que é a Web Semântica?

Enquanto que a Web 2.0 se foca nas pessoas, a Web Semântica foca-se nas máquinas. A Web 2.0 requer intervenção humana, fazendo utilização dos sistemas de forma a procurar e agregar informação. Não é possível aos computadores realizarem esta tarefa sem a condução humana, uma vez que as páginas Web são especialmente destinadas a serem lidas por pessoas. A Web Semântica é um projecto que visa precisamente alterar isso, apresentando as páginas Web de forma que possam ser compreendidas por computadores, permitindo a estes realizarem pesquisa, agregação, e até combinação de dados, sem que seja necessária a intervenção de operadores humanos.

A Web Semântica não é uma entidade separada da World Wide Web. É uma extensão que acrescenta novos dados e meta-dados aos documentos já existentes na Web, passando-lhes a conferir a qualidade de dados, e não apenas de documentos. Desta forma, passará a ser possível o processamento automático da Web por parte dos computadores, e também o processamento manual por parte dos humanos.

Para alcançar este objectivo, utiliza-se o padrão RDF (Resource Description Framework), para transformar a informação Web básica em informação estruturada, e assim possa ser utilizada por software.

A invenção da Web Semântica é atribuída a Timothy John Berners-Lee, tal como a invenção da própria World Wide Web. A sua motivação reside na ideia de que a Web deve ser encarada como um repositório único de informação, em vez de um conjunto vasto de sites e páginas.

Ligações externas

Web Semântica

RDF (Resource Description Framework)

OWA (Web Ontology Language)

SPARQL (SPARQL Protocol and RDF Query Language)

Timothy John Berners-Lee (inventor da Web Semântica)

Primeira Página da WWW

Sem comentários para “Web 2.0 e Web Semântica”

Deixe um comentário